quinta-feira, agosto 26, 2010

Madre Teresa de Calcutá - Centenário


Em Skcópie, actual capital da Macedónia, a 26 de Agosto de 1910, exactamente há cem anos, nasceu a albanesa Agnes Gonxha Bojaxhiu.
Órfã de pai desde os sete anos, cedo começou a participar nas obras da sua paróquia.
Aos 18 anos ingressou, como noviça, na Ordem das Irmãs de Nossa Senhora do Loreto. Em 24 de Março de 1931 professou, assumindo o nome de Teresa. Enviada para a escola de Santa Maria, em Calcutá, em 1937, depois dos votos definitivos, tornou-se Madre Superiora.
Depois da independência da Índia, dedicou-se aos pobres, percorrendo as ruas de Calcutá, para acudir aos necessitados.
Em 1948, depois de recorrer ao Vaticano, foi autorizada a fundar a Ordem das Pequenas Irmãs dos Pobres, com sede em Calcutá, criando uma escola para auxiliar a população carenciada.
Em 1950, depois de ter iniciado o seu trabalho de assistência a leprosos, com o auxílio de duas outras irmãs e alguns auxiliares, recebeu autorização episcopal para transformar a ordem nas Missionárias da Caridade.
Em 1952 a Ordem, contando já com 30 freiras, abriu um hospital para assistência a doentes terminais.
Em 1965, contando já 300 freiras e com casas em África e na América do Sul, a ordem passou a depender directamente do Vaticano.
Em 1971, o Prémio João XXIII, atribuído a Madre Teresa, foi o reconhecimento de quanto o seu trabalho era tido como contributo para a paz. Em 1975, a FAO, distinguiu-a com a medalha Ceres, como reconhecimento das suas obras em prol dos mais carenciados.
Em 1979, o mundo, reconhecendo a grandeza da sua acção meritória, distinguiu-a com o Prémio Nobel da Paz.
Madre Teresa de Calcutá faleceu, em Setembro de 1996, enquanto o mundo tinha as atenções concentradas nas circunstâncias do acidente, que vitimou Diana de Gales.
Poucos anos depois, o Papa João Paulo II, decretou a sua beatificação.
.
M A D R E.... T E R E S A
.
A vida inteira dedicou a Deus.
Humildemente, transformou em regra,
Tomar dos outros, com total entrega,
Os sofrimentos, como sendo seus.
.
Dos pobres, pobres, fez-se companheira;
Entre os doentes, mitigou a dor;
Aos desvalidos soube dar amor;
Entre os humildes, foi ela a primeira.
.
O seu trabalho não vendeu jornais.
Não teve jóias, nem vestiu vaidade.
Não foi notícia, só fez Caridade.
.
Por ser humilde, quem sabe, demais,
Deus permitiu-lhe até o ter morrido
Enquanto o mundo estava distraído.
.
Vítor Cintra
No livro: DISPERSOS

3 Comentários::

At 27/8/10 3:01 da manhã, Blogger nona e eu said...

Que lindo, tocante... abraços

 
At 29/8/10 10:11 da tarde, Blogger Maria da Luz Borges said...

Lindo tributo a uma grande mulher, um exemplo para todos os seres humanos!
Obrigado por conseguires dizer tão bem aquilo que nós, comuns mortais sentimos e não conseguimos dizer!
Bjs
Luz

 
At 8/9/10 3:33 da manhã, Blogger Odele Souza said...

Madre Teresa de Calcutá. Que lindo ser humano ela foi.

E que bonitos versos amigo. Que sensível és.

Um forte e carinhoso abraço pra ti.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home