domingo, abril 17, 2011

ASSIM ESTAMOS

(imagem recolhida na internet)

Impossível é escamotear a verdade, ainda que Sócrates e os seus lacaios sejam hábeis a culpar toda a gente, pelo descalabro a que o país chegou, em inflamadas, impetuosas e histéricas tiradas de «diarreia verbal».

********

(Extracto de uma publicação de Álvaro Santos Pereira, da Universidade canadiana de Vancouver, publicado no blog Desmitos, vertida num post do jornalista José Manuel Fernandes).

.

1/ Na última década, Portugal teve o pior crescimento económico dos últimos 90 anos.

2/ Temos a pior dívida pública (em % do PIB) dos últimos 160 anos. A dívida pública este ano vai rondar os 100% do PIB.

3/ Esta dívida pública histórica não inclui as dívidas das empresas públicas (mais 25% do PIB nacional).

4/ Esta dívida pública sem precedentes não inclui os 60 mil milhões de euros das PPPs (35% do PIB adicionais), que foram utilizadas pelos governantes para fazer obra (auto-estradas, hospitais, etc.) enquanto se adiava o seu pagamento para os próximos governos e as gerações futuras. As escolas também foram construídas a crédito.

5/ Temos a pior taxa de desemprego dos últimos 90 anos (desde que há registos). Em 2005, a taxa de desemprego era de 6,6%. Em 2011, a taxa de desemprego chegou aos 11,1% e continua a aumentar.

6/ Temos 620 mil desempregados, dos quais mais de 300 mil estão desempregados há mais de 12 meses.

7/ Temos a maior dívida externa dos últimos 120 anos.

8/ A nossa dívida externa bruta é quase 8 vezes maior do que as nossas exportações.

9/ Estamos no top 10 dos países mais endividados do mundo em praticamente todos os indicadores possíveis.

10/ A nossa dívida externa bruta em 1995 era inferior a 40% do PIB. Hoje é de 230% do PIB. 11/ A nossa dívida externa líquida em 1995 era de 10% do PIB. Hoje é de quase 110% do PIB. 12/ As dívidas das famílias são cerca de 100% do PIB e 135% do rendimento disponível.

13/ As dívidas das empresas são equivalente a 150% do PIB.

14/ Cerca de 50% de todo endividamento nacional deve-se, directa ou indirectamente, ao nosso Estado.

15/ Temos a segunda maior vaga de emigração dos últimos 160 anos.

16/ Temos a segunda maior fuga de cérebros de toda a OCDE.

17/ Temos a pior taxa de poupança dos últimos 50 anos.

18/ Nos últimos 10 anos, tivemos défices da balança corrente que rondaram entre os 8% e os 10% do PIB.

19/ Há 1,6 milhões de casos pendentes nos tribunais civis. Em 1995, havia 630 mil. Portugal é ainda um dos países que mais gasta com os tribunais por habitante, na Europa.

20/ Temos a terceira pior taxa de abandono escolar de toda a OCDE (só melhor do que o México e a Turquia).

21/ Temos um Estado desproporcionado para o nosso país, um Estado cujo peso já ultrapassa os 50% do PIB.

22/ As entidades e organismos públicos contam-se aos milhares. Há 349 Institutos Públicos, 87 Direcções Regionais, 68 Direcções-Gerais, 25 Estruturas de Missões, 100 Estruturas Atípicas, 10 Entidades Administrativas Independentes, 2 Forças de Segurança, 8 entidades e sub-entidades das Forças Armadas, 3 Entidades Empresariais regionais, 6 Gabinetes, 1 Gabinete do Primeiro Ministro, 16 Gabinetes de Ministros, 38 Gabinetes de Secretários de Estado, 15 Gabinetes dos Secretários Regionais, 2 Gabinetes do Presidente Regional, 2 Gabinetes da Vice-Presidência dos Governos Regionais, 18 Governos Civis, 2 Áreas Metropolitanas, 9 Inspecções Regionais, 16 Inspecções-Gerais, 31 Órgãos Consultivos, 350 Órgãos Independentes (tribunais e afins), 17 Secretarias-Gerais, 17 Serviços de Apoio, 2 Gabinetes dos Representantes da República nas regiões autónomas, e ainda 308 Câmaras Municipais, 4260 Juntas de Freguesias. Há ainda as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional, e as Comunidades Inter-Municipais.

23/ Nos últimos anos, nada foi feito para cortar neste Estado omnipresente e despesista, embora já se tenham cortado salários, subido impostos, reduzido pensões e imposto vários pacotes de austeridade aos portugueses. O Estado tem ficado imune à austeridade.

.

D E S A G R A V O

.

Os crimes cometidos por traição,

Por medo, por inveja ou cobardia,

Por compadrio, ou simples omissão,

Não ficarão calados mais um dia.

.

Surgidos dos exílios de lazer,

- Vergonha dum passado feito História -

Guindámos às cadeiras do poder

Os biltres de bem triste e má memória.

.

Farrapos, já, dum povo enobrecido

Por feitos grandiosos, no passado,

Mimámos a escumalha da nação;

.

Mas breve há-de surgir a geração

Que lave o luso nome, emporcalhado

Por trastes sem vergonha e punho erguido.

.

Vítor Cintra

No livro: VERTIGEM

7 Comentários::

At 18/4/11 2:04 da manhã, Blogger Maria da Luz Borges said...

Já é tempo de os fazer pagar por este descalabro!
"Robin dos bosques, onde estás? Volta que precisamos de ti, e se poderes traz contigo o geraldo geraldes o sem pavor e mais alguns herois, que o princepe joão reencarnou na pessoa do ex primeiro ministro português e roubou o património, delapidou o povo, vendeu o país e saiu airosamente sem prestar contas a ninguém. E o pior de tudo foi que não voltou sozinho e está rodeado de um grupo de capangas tão ou mais corruptos que ele! Por favor volta depressa, senão não sei onde iremos parar!"

 
At 18/4/11 2:07 da manhã, Blogger Maria da Luz Borges said...

Que dois!!!
Não posso escrever mais nada porque só de olhar para eles fico com tais ansias e tais agonias que ... tenho que ir a correr tomar uma água das pedras, porque senão ainda deito fora a morcelita do jantar e o tempo é de crise, não se pode desperdiçar comida...

 
At 18/4/11 10:45 da tarde, Blogger Maria da Luz Borges said...

Grande erro... É o que faz a fúria e a pressa... No primeiro comentário, onde está escrito "poderes" deveria estar "puderes"... Pelo erro peço desculpa.
Boa Páscoa

 
At 24/4/11 2:02 da manhã, Blogger Ana Martins said...

Feliz Páscoa Vítor!

Beijinho,
Ana Martins

 
At 26/4/11 12:14 da tarde, Blogger tb said...

Sem palavras que essas estão todas aqui. :)
Um enorme abraço.

 
At 27/4/11 8:44 da tarde, Blogger Odele Souza said...

Fico muito triste com a situação difícil pela qual hoje passa Portugal, um país onde tenho amigos muito queridos,como tu por exemplo.

Beijinhos.

 
At 28/4/11 12:41 da manhã, Blogger Ana Martins said...

Boa noite Vítor,
A esperança às vezes já vacila e a mudança já é uma emergência.

Percebi pelo seu comentário que teve dificuldade em chegar ao meu blogue. Penso que não será difícil, no blogspot continuo a actualizar os posts, para chegar no wordpress, basta clicar onde diz "AQUI".

Mudei de endereço porque estava com problemas no blogspot.

Beijinho,
Ana Martins

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home