terça-feira, junho 05, 2007

HÁ MAIS DE NOVE ANOS

(imagem recolhida no blog Rui Pedro)

Esta é a imagem duma mulher de coragem, duma MÃE incapaz de se conformar com a ausência do seu filho.
Este é o rosto da determinação. Esta é a face duma dor que não perdeu a esperança.
Esta mulher chama-se Filomena e não mereceu a atenção da Sky News. Mas poderia chamar-se Ana, Joana, Fernanda ou qualquer outro nome e não mereceria, por isso mais atenção por parte da Sky News, ou de qualquer outro pasquim falado ou escrito.
Merece, porém, a solidariedade de muita gente anónima, que sente uma admiração enorme pela sua incansável procura.
Desde o desaparecimento de Rui Pedro já passaram mais de nove anos. O menino de ontem, será hoje um homem. Mas para a sua MÃE isso não modifica nada. Não é uma questão de idade. É uma pergunta, uma enorme dúvida, que aflige o coração desta MÃE, que continua incansavelmente em busca das respostas e delas não pode desistir.


A L M A S

Almas sem tréguas nem tempo,
Correm em rios de mágoas,
Feitas tormenta sem águas.
Vivem em cada lamento
Marcas de dor que, à distância,
Surge de pouca importância.
.
Almas em que, num momento,
Toda a noção do bonito
Pára, num curto infinito;
Rasgos de luz, que a destempo
Cai, numa chuva de estrelas,
Sem que a razão possa vê-las.
.
Almas que, em sonho ou tormento,
Sentem as ânsias de amor,
Perto, bem perto, da dor;
Restos do bom sentimento
Vindo de vidas passadas,
Donde renascem os nadas.

Vítor Cintra
No livro: HORIZONTES

20 Comentários::

At 5/6/07 11:15 da tarde, Blogger ManuelNeves said...

Viva!

Mulher Coragem, mãe Amor, Dor sofrida, Esperança vivida, Menino Homem Coração Solidário.

Voltarei.

 
At 6/6/07 1:31 da manhã, Blogger MRelvas said...

Um tema actual e real.

Foi preciso desaparecer, ou não, uma menina inglesa para os media falarem por arrasto nos "Ruis Pedros" que desparecem todos os dias...

A mãe, uma mulher de sofrimento!!

Abraço
MR

 
At 6/6/07 2:06 da manhã, Blogger Luci Lacey said...

Oi Victor

Votei, mas parece que nao ouve alteracao no resultado, ou so aparece depois?

Abracos

 
At 6/6/07 2:16 da manhã, Blogger Odele Souza said...

Fico sempre muito comovida quando fico sabendo do desaparecimento de uma pessoa, seja criança ou adulto.
No caso desta mãe, que dó,vivendo nessa angústia ja por nove anos. Sabe Vitor, essa dor, a de ter um filho desaparecido, acredito ser ainda maior do que a minha dor por ter Flavia em coma já também por nove anos. Flavia está em coma,incosciente, mas está alí, no quarto ao lado, ao alcance de meus abraços, de meus cuidados, de minha atenção e carinho. Enquanto um filho desaparecido, não se sabe onde está, como está. Sentirá frio ou fome? Estará sendo bem tratado ou explorado? Que dó sinto dessas mães que não sabem onde seus filhos estão. Que dó sinto de Filomena.

 
At 6/6/07 8:56 da manhã, Blogger Isabel-F. said...

Oi Vitor,

Esta é uma situação que sempre acompanhei e que sempre considerei as autoridades poderem ter feito mais na altura ... porque não investigaram como deve ser quando a mãe cerca de dois anos depois reconheceu o filho numa foto de site pedófilo???

o que terá acontecido ao fim destes nove anos??? ... se calhar o Rui Pedro hoje tem vergonha de voltar ... (espero bem que não seja esta a situação) ...

Parabéns pelo poema. Como sempre está uma maravilha.

Beijinhos

P.S. Claro que o teu Blog merece o Blogstars Selo Dourado ... já votei e podes contar com o meu voto durante a votação ...

quanto à cacofonia lá no meu Blog ... bom ... era suposto teres desligado a música de fundo no comando que está na barra lateral direita, como aliás eu avisei ... vê lá se com o Post de hoje não fazes o mesmo que ontem ...rssss...

 
At 6/6/07 10:28 da manhã, Blogger Sophie said...

Amigo Vítor, obrigada pelo Meme, tu foste o primeiro amigo que ganhei na blogosfera, nunca vou esquecer isso.
Fico-te muito grata, por me teres concedido essa distinção.
Aproveito a oportunidade para também também te acarinhar com esse Meme, pois o teu Blog, é sem dúvida um dos blogs, que me faz pensar, sentir, reflectir e acima de tudo acreditar!

Quanto a este Post, Amigo, acompanho este caso Rui Pedro, desde o início, sempre que vejo esta mãe na televisão, os seus olhos transparecem toda a dor que lhe vai na alma...
Quero acreditar, quero ter esperança, que o Rui Pedro ainda vai abraçar a mãe, QUERO ACREDITAR!
Um beijo meu

 
At 6/6/07 10:51 da manhã, Blogger Alma de Poeta said...

Amigo...

Continuo na mesma, sem visitar blogues amigos, sem muito tempo para coisa algume e no entanto com todo o tempo do mundo....

Mas sabendo que o teu blog está em votação, já me apressei a ir votar e diáriamente se me for permitido, o farei.

Deixo um beijo cheio de carinho e amizade

 
At 6/6/07 12:47 da tarde, Blogger Ana S. said...

Olá Vítor já votei no blogstars!
Eu também falei sobre esse caso no meu blog e acho admirável a esperança dessa mãe que continua sempre acreditando que o filho algum dia irá ser encontrado.
Infelizmente não houve tanta publicidade como tem havido no caso mais recente mas é preciso continuar a lutar.
Beijos

 
At 6/6/07 4:58 da tarde, Blogger Vera said...

Meu amigo, o teu poema está soberbo!
A mãe de Rui Pedro é mesmo uma mãe coragem... E tanto mais se poderia ter feito nesse caso.

Um grande beijinho!

(Já soube da votação, irei com toda a certeza votar)

 
At 6/6/07 10:18 da tarde, Anonymous hilda said...

Aqui no Brasil aconteceu o sequestro de uma criança ainda na maternidade, no dia seguinte ao nascimento. Era um menino que os pais deram o nome de Pedro.

Passaram-se 14 anos, os pais, como Filomena, também continuaram a procura na esperança de o encontrarem... Há três anos identificaram o menino, adolescente, registrado como filho legítimo de uma casal. Ele foi descoberto por foto publicada na Internet pelos pais, e onde também era exibida a foto do pai e alguém próximo ao Carlinhos, como os falsos pais o nomearam, estranhou a semelhança dele com o pai a procura do filho e entrou em contato com a família e foi comprovado que Carlinhos era o Pedro desaparecido.

A princípio foi difícil, o menino amava a mãe falsa, o pai falso já falecera. Depois descobriu-se que as duas irmãs de Carlinhos também foram raptadas na maternidade. A raptora está presa e hoje Pedro vive bem com os pais verdadeiros.

Desejo que Filomena encontre seu Luis Pedro...

Sei que já escrevi muito, mas não posso deixar de falar sobre teu poema, J. Vitor.

Lindo e comovente poema que canta com perfeição o desenrolar de uma dor...

Beijos

 
At 7/6/07 6:18 da tarde, Blogger Selene said...

Há mães, como esta, que, infelizmente pelos piores motivos, ficam gravadas na história... Esta é uma delas.

 
At 8/6/07 2:32 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

 
At 8/6/07 4:23 da tarde, Blogger brisa de palavras said...

Como mãe o rosto dessa mulher, choca-me, entristece-me ...uma mulher bonita, com um olhar triste, vazio...que pode não ter merecido atenção da Sky News mas que merece a minha e atenção de tanta gente...que infelizmente nada podemos fazer para dar brilho aquele olhar!
um abraço
brisa de palavras

 
At 8/6/07 8:08 da tarde, Blogger Menina do Rio said...

Conheço histórias de muitas mães que perderam seu filhos. É muito triste!

Pedaços de mim

Havia um sonho
Uma paixão incontida
Num desejo de viagem
Atravessar os mares...
No despertar, um naufrágio
Uma saudade
Uma dor
Fragmentos,
Pedaços de mim ...

beijos

 
At 8/6/07 11:32 da tarde, Blogger Kanoff said...

The year's at the spring,
And day's at the morn;
Morning's at seven;
The hill-side's dew-pearl'd;
The lark's on the wing;
The snail's on the thorn;
God's in His heaven-
All's right with the world!

 
At 9/6/07 11:55 da manhã, Blogger bom dia isabel said...

Mãe-coragem, mulher -dor, mulher-luta.
Tanto sofrimento, meu Deus! Tanta dor neste rosto!
Beijinhos

 
At 9/6/07 3:03 da tarde, Blogger Rosa Silvestre said...

Olá Vítor, já votei no blogstars!
Esta mãe tem sido uma mãe coragem!
O poema relata o sofrimento desta mãe na sua saga inacabada!



Está um desafio para ti no criancices...ainda não eves ter visto.....hehehehe!

 
At 9/6/07 7:20 da tarde, Blogger Isabel said...

É de lamentar que não bastassem os artistas terem que usar nomes estrangeiros, darem nomes, igualmente, de outras nacionalidades aos seus trabalhos; agora, chegamos à triste e cruel realidade de pensar se os nossos filhos não estariam mais protegidos se se chamassem, por exemplo: Robert, Marie, Hellen, Charles, Ruth,...; com certeza, que não achariam que somos alucinadas quando os procurassemos e seria muito mais célere o processo desencadeado pelas autoridades e pela comunicação social.

Estas mães coragem precisam da solidariedade de todos os que são portugueses.

Bjt

 
At 1/7/07 3:28 da tarde, Blogger Paulo Sempre said...

Mãe é mãe...

 
At 3/7/07 2:41 da tarde, Blogger Klatuu o embuçado said...

BLOG DE UM PLAGIADOR: http://spring-gold.blogspot.com/



http://meninamomentos.blogspot.com/2007/05/um-falso-querer.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/07/no-espero-que-me-entendas-quero-de-ti_02.html

http://tocolante.blogspot.com/2005/04/25-de-abril.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/tocou-o-telefone-na-madrugada-l-longe-l.html

http://tsilva.blogs.sapo.pt/108951.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/o-nosso-cames-genial.html

http://corta-fitas.blogspot.com/search/label/Tert%C3%BAlia%20liter%C3%A1ria

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/versos-para-as-fitas-de-final-do-curso.html

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home