quinta-feira, agosto 03, 2006

Alguém me disse... Parte 3

ARRASADORA LÓGICA

É espantosa a facilidade, o descaramento, o despudor, a lata, com que certos auto-intitulados "democratas" conseguem outorgar-se créditos, ou invocar méritos, para os quais nada contribuíram.
Vem isto a propósito das 'recomendações' que me foram feitas a respeito do que penso e do que escrevo.

Em tom 'paternalista', um certo crítico, tentando demonstrar-me a excelência desta "democracia" de ficção, esgrimiu o 'irrefutável' argumento de que "até para Presidente da Comissão Europeia foi eleito um português". Curiosa lógica! (E, senhor "democrata", tudo aquilo que os "democratas" seus mentores disseram de Durão Barroso, quando ele aceitou as funções europeias, onde fica?... Como é tacanhamente curta a vossa memória?...)
Será que a origem da escolha assenta nos méritos do regime e não nos do próprio?... Ou será que os méritos do eleito são consequência do regime?...

Perante tão iluminada argumentação, pena é que o esclarecido "democrata" tenha estragado tudo ao resolver recomendar-me que não ousasse comparar a "democracia" portuguesa à "democracia" brasileira. Esta, ao que deduzi da argumentação, inferior nos méritos.

É evidente que nunca me ocorreria fazer tal comparação. Desde logo porque, não sendo brasileiro, não tenho a presunção de que conheço os méritos, ou deméritos, do regime brasileiro. Depois, porque não se deve invocar o mal dos outros para justificar as nossas insuficiências. Por último, porque, esgrimir um tal termo de comparação, se me afigura duma deselegância, para com o povo brasileiro, que nunca me permitiria.

Ainda assim, até nisso, a "democrática" argumentação é duma pobreza lamentável.
Então se Durão Barroso, pelas funções que foi chamado a desempenhar, é, na lógica deste meu crítico, atestado incontestável da excelência do regime instalado em Portugal, porque é que a mesma linha de argumentação não pode aplicar-se ao Brasil? Será que Sérgio Vieira de Melo, por exemplo, foi, na cena mundial, personagem insignificante?

Por favor, senhor "democrata", não ofenda a inteligência de quem pensa além dos espartilhos que o condicionam a si.


C R Í T I C O

Escrevo nas horas vagas.
Escrevo p'ra meu prazer.
Prazer modesto, sem pagas.
Escrevo só por 'screver.

Vejo escárnio no seu rosto
Acerca de quem 'screveu?...
Que me importa se o seu gosto
Não coincide co' o meu.

Pois critique! Mal não faz,
Se não for só por despeito,
Ou souber fazer melhor;

Mas, se nem disso é capaz,
Não tem, sequer, o direito
De dizer seja o que for.


Vítor Cintra
No livro: DISPERSOS

11 Comentários::

At 3/8/06 9:05 da manhã, Blogger soslayo said...

Vítor Cintra:

Na minha modesta opinião a democracia vive-se e vem de dento! Ou se é democrata espontaneamente nas acções ou se não é! No Brasil mesmo no tempo da ditadura militar já se notava por parte dos Brasileiros uma abertura soberba em termos de democracia individual pelo que não se pode nem se deve comparar. Lindo soneto meu amigo poeta. Um grande abraço.

 
At 3/8/06 10:41 da tarde, Blogger tb said...

sempre bonito e acutilante...
há muita gente por aí que nem faz ideia do que seja democracia e o seu conceito.
Beijo

 
At 4/8/06 2:05 da manhã, Blogger CAntonio said...

Caro Amigo,


Mil pontos a você e nenhum ao "democrata"; não pela parte que me toca como brasileiro.

Ele acertou em parte. Vivemos hoje um período muito triste da historia: corrupção sendo descoberta todos os dias.

Mas disseste-o muito bem quanto a ilustre personagem de Sérgio Vieira de Melo, um dos grandes nomes que engrandeceram a Casa de Rio Branco, hoje tão decaída com Celso Amorim.

Abraços cá da Terra de Santa Cruz

 
At 4/8/06 6:47 da manhã, Blogger NO_PANICO said...

Bem, queria comentar, ams a vontade de xingar, e falar um monte de coisa, e muita, quer saber, todos estamos cansados disso..NO_PANICO

 
At 4/8/06 8:11 da manhã, Blogger Su said...

a espantasa realidade das coisas....gosto da tua logica....arrasadora...gosto

jocas maradas

 
At 4/8/06 2:10 da tarde, Blogger Ora Anjo...Ora Lilith said...

Um poema de vez em quando suaviza a vida e nos mostra que apesar de tantas nódoas e tantas feridas...vale apenas "poemar"

Parabéns

 
At 4/8/06 4:28 da tarde, Anonymous Betty blue said...

Espartilhos? moda feminina que vem e volta desde os idos da idade média. Ainda bem que algumas de nós mulheres o suplantamos com o poder do nosso cérebro.
Democracia na sua essência é utopia ou não?
Mil coisas passam pela minha mente diante da leitura das tuas idéias.Quem sabe, sentados no sofá blue isso seria tema para muitas conversas.
Beijo blue

 
At 5/8/06 1:40 da manhã, Blogger Lu OlhosdeMar said...

voltei de viagem e já tenho novidades! vem ler, vem?

 
At 5/8/06 2:08 da manhã, Anonymous neidemel said...

olá agradeço sua visita, seu blog tem lindas poesias gosto muito.desejo um otimo final de semana ofereço a vc os meus awardes vou ficar feliz se aceitar; e eu estou te linkando.

 
At 5/8/06 8:15 da manhã, Anonymous tb said...

Passei para ver novidades e deixar beijo de fds

 
At 5/11/06 7:47 da tarde, Blogger Hilda said...

Esse foi o único, motivo: sem micro...beijos

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home