quarta-feira, agosto 09, 2006

INCÊNDIOS - Uma fatalidade a que estamos condenados?...



EXÉRCITO DESTACOU 510 MILITARES PARA APOIAR BOMBEIROS


Segundo notícia divulgada pelo Jornal de Notícias, o exército destacou 510 militares e 50 viaturas para apoiar os bombeiros no combate a incêndios em seis distritos, disse o porta-voz daquele ramo das Forças Armadas, tenente-coronel Pimenta Couto, à Agência Lusa.
Desde o início da época dos fogos que há militares envolvidos em dois tipos de tarefas: uma delas relaciona-se com a vigilância e patrulhamento; a outra com o rescaldo de incêndios e envio de meios, como viaturas e máquinas,
acrescenta o Jornal de Notícias.
Hoje, os militares estão a apoiar os bombeiros nos distritos de Viana do Castelo, Porto, Santarém, Castelo Branco, Braga e Extremoz, referiu a mesma fonte.

Quem não tem memória curta, recordar-se-á das acusações de incompetência, escassez de meios, facilitismo, imprevidência, etc, etc, feitas, em 2003, ao governo Durão Barroso, pelos actuais governantes, então na oposição. E, tendo em conta o actual quadro dos incêndios, com uma área ardida equivalente à que se verificava no início de Agosto de 2003, cabe-lhe, certamente, o direito de perguntar aos srs. Sócrates e Costa, onde ficou a sua competência, onde estão os meios, que foi feito da prevenção, que as suas afirmações nos prometeram.

Como diz o povo: "Ao mudar de sapateiro, não se muda de ladrão, só se muda de aldrabão!"


É PORTUGAL...

Essa mancha alaranjada,
Que até do espaço reluz...
É Portugal a arder!

Essa conversa fiada,
Que o deputado produz...
É Portugal a perder!

A vida sacrificada,
Que o povo todo reduz...
É Portugal a sofrer!

A 'ode' bem recitada,
Que a todos nós nos seduz...
É Portugal a dizer!


Vítor Cintra

No livro: À DISTÂNCIA

16 Comentários::

At 9/8/06 2:23 da manhã, Anonymous batista filho said...

A imprevidência dos dirigentes não conhece fronteiras...
Solidarizo-me com a tua indignação.
Deixo um abraço fraterno.

 
At 9/8/06 9:19 da manhã, Blogger maresia_mar said...

Nem digas nada eu que sou alegre por natureza até ando deprimida.. na 2ª e 3ª feira foi terrivel, à volta do Porto não se respirava tal era a intensidade do fumo.. O homem constrói.. o homem destrói.. tão triste isto! O teu poema é lindissimo.. até já ou boas férias, para mim quase quase. Bjhs

 
At 9/8/06 10:54 da manhã, Blogger soslayo said...

Vítor Cintra:

Diz o velho ditado: "no melhor pano, cai a pior nódoa". Já que eles acham-se "o melhor pano" mas pelas borradas que andam a fazer a todos nós, demonstram não passarem "duma chita qualquer". Magnífico o teu poema amigo poeta. Um abraço.

 
At 9/8/06 1:58 da tarde, Anonymous Andrea Duarte said...

Oi! Sou solidária a vc. Um grande abraço!

 
At 9/8/06 9:51 da tarde, Blogger Luna said...

Por vezes perco a esperança até em mim,tudo o que nos cerca é cruel sabe a falso, acabamos por ficar presos nas teias
Beijos

 
At 9/8/06 11:09 da tarde, Blogger tb said...

dias de angústia que nos atravessam...
Beijo

 
At 10/8/06 9:31 da manhã, Anonymous Secreta said...

Momentos tristes que vivemos , de angústia e até medo... Muitas vezes provocado por crueldade Humana.
Deixo um beijito.

 
At 10/8/06 12:42 da tarde, Blogger Manel do Montado said...

A denúncia incomóda-os mas é aúnica ama do povo.
Mais uma vez as Forças Armadas são pau para toda a obra, quer estejam ou não preparadas para a missão que os políticos lhes atribuem.
Quanto ao resto meu amigo, conto-te um episódio com o Jorge Coelho.
Andava ele a distribuir missangas e bugigangas aos indígenas na Avenida da Igreja, em Lisboa, quando se aproximou de mim e dos meus filhos para nos dar uns papéis e outras “conchas reluzentes”.
Não aceitámos e disse em voz alta para os meus filhos: “Não o pisem senão sujam os sapatos!” – O homem ouviu, engoliu em seco e seguiu. A partir desse momento adquiri a certeza da matéria de que são feitos os “promete-mente”.
Quanto à ninfeta socrática e ao aldrabão Costa, são da mesma matéria e tem o mesmo peso específico.
Um abraço

 
At 10/8/06 1:12 da tarde, Blogger Um Poema said...

É isso, amigo Manel, a denúncia é um direito e dever, de quem não pactua com corruptos, oportunistas e aldrabões. Sentem-se incomodados?... Voltem aos exílios dourados, donde nunca deveriam ter vindo para delapidar os nossos parcos recursos.
Quanto ao episódio que me contou, mesmo vacinado, como creio que estará, arriscou ser infectado por algum bacílo de estupidez, em que o dito personagem é farto.
Um abraço

 
At 10/8/06 1:45 da tarde, Blogger CAntonio said...

Caro Vitor,


Vi imagens desse pavor pela televisão. Assusta. Todavia notei que o povo lusitano está melhor preparado para combater o fogo.

Cá em Terras de Santa Cruz......só mangueiras de jardim para combater um incêndio dessas proporções - e não são poucos e acontecem todos os dias na nossa querida Amazonia -.

 
At 10/8/06 2:23 da tarde, Blogger Val said...

Querido Vitor ,
Aqui vemos alem de poemas belissimos,e tb a indignação por tal absurdo...
Denunciar sempre, mesmo q a voz nem sempre seja ouvida mas ficar calado é aceitar e isso NUNCA !
Mas as vezes não sabemos o que fazer diante disso,infelizmente os que podem fazer algo , nem sempre querem ...é pena,é triste !
Grande beijo ...

 
At 10/8/06 7:51 da tarde, Anonymous Hilda said...

A poesia de Vitor Cintra...
É Portugal a falar.

A indignação de Vitor Cintra...
É Portugal a chorar.

 
At 11/8/06 3:13 da tarde, Anonymous Betty blue said...

Bom dia, Vitor
Venho todo dia aqui e não tenho feito comentários. O combinado é: se não temos algo acrescentar, melhor calar-se. Mas hoje estou rompendo com a regra para reclamar da ausência do amigo.A falta dos teus comentários oportunos faz diferença.
Lindo dia!
Abraço blue

 
At 11/8/06 11:42 da tarde, Blogger Menina_marota said...

"Ao mudar de sapateiro, não se muda de ladrão, só se muda de aldrabão!"

100% de acordo!

"...Essa conversa fiada,
Que o deputado produz...
É Portugal a perder!"

As palavras sensatas e sensiveis do Vitor Cintra...

Um abraço e grata pela partilha

 
At 12/8/06 12:16 da manhã, Blogger Menina_marota said...

Tenho por norma identificar todos os autores de poesia ou textos que por mim não sejam escritos.

Quem me conhece, sabe bem isso.

Lamento a indelicadeza do seu comentário, uma vez que num outro Blog que é de minha pertença também, elogiou o espírito de quem partilha Poesia Portuguesa...

Adoro Poesia e gosto de a espalhar por esse mundo internauta, mesmo que por vezes não a assine, o que acontece, por exemplo em Fóruns...mas não deixa de ser MINHA.

 
At 14/8/06 11:26 da tarde, Blogger Su@vissima said...

Enquanto Portugal está a "arder", nós ficamos a "sofrer"... todo o Mundo a "perder", mas será que continuam sem nada "dizer"?!?
Será que Portugal só vai "crescer", quando não houver mais para arder?!?

Que muitas vozes se levantem, como a tua!

Um beijo daqui

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home