sábado, dezembro 08, 2007

Raínha de Portugal



No dia 8 de Dezembro comemora-se o dia de Nossa Senhora da Conceição. Foi também, durante muitos anos, celebrado como o dia de homenagem às mães. Dia da Mãe.
Neste mesmo dia, do ano de 1640, oito dias apenas após a acção dos conjurados, que pôs fim à ocupação filipina e restaurou a independência de Portugal, D. João Duque de Bragança, no santuário da Imaculada Conceição de Vila Viçosa - onde se situa o Paço dos Duques de Bragança - foi oficialmente coroado como legítimo rei de Portugal. Num acto de fé e simultaneamente agradecimento pelo êxito da acção do dia 1 de Dezembro, D. João IV, colocou a coroa na imagem de Nossa Senhora da Conceição, declarando-a raínha de Portugal.
Desde então, não mais os reis de Portugal usaram coroa.

Apesar de - sabe-se lá porquê - ter sido alterada para o mês de Maio a celebração do «Dia da Mãe» para muitos homens e mulheres, porém, o dia da Imaculada Conceição continua a ser tido como dia de homenagem às mães.

M Ã E

O homem 'scolhe, na vida,
Tudo aquilo que ela tem,
Trabalho, roupas, comida,
Só nunca escolhe uma mãe.

Cada qual pode escolher
Muitas coisas, ou nenhuma,
Família, casa, mulher,
Mas, quanto à Mãe... é só uma.

E mesmo que se não goste
Das atitudes da mãe,
Não cabe ao filho que o mostre.

É que a Mãe, de que nasceu,
Cada um de nós só tem
Aquela que Deus lhe deu.

Vítor Cintra
No livro: DISPERSOS

10 Comentários::

At 12/12/07 6:00 da tarde, Blogger Mário Relvas said...

OBRIGADO VITOR,

por este post e pelos teus poemas...

MURMÚRIOS fantásticos.Li e reli!!

Um grande abraço e um Natal Feliz

 
At 14/12/07 4:50 da tarde, Blogger Isabel-F. said...

bem lindo o teu poema ...

mãe é sempre a mãe que temos ...


beijinhos e bom fim de semana

 
At 14/12/07 4:50 da tarde, Blogger Isabel-F. said...

bem lindo o teu poema ...

mãe é sempre a mãe que temos ...


beijinhos e bom fim de semana

 
At 14/12/07 5:59 da tarde, Blogger foryou said...

Os teus poemas são sempre lindissimos e agora tenho na minha mesa cabeceira mais um montinho deles que vou lendo e relendo... muito obrigada!!!!!!!!!!!!

Um beijo enorme extensível, é claro, à familia :)

 
At 14/12/07 11:03 da tarde, Blogger tb said...

Tão grato vir aqu iler sempre as coissosto bonitas que fazes. Distante da net mas não esquecida do que gosto e dos amigos. :)
Abraço forte

 
At 14/12/07 11:37 da tarde, Blogger Mário Relvas said...

FELIZ NATAL COM AROMAS DE PORTUGAL
«No capítulo 9 de S. Lucas, encontramos a passagem seguinte:
Houve uma discussão entre os discípulos, sobre qual deles seria o maior, ao que Jesus respondeu, tomando nos seus braços uma criança: "a quem acolher em meu nome uma criança como esta acolhe-me a mim; e quem me acolher acolhe quem me enviou. Na verdade quem for o mais pequeno entre vós, esse é que será o maior."
Com esta resposta de Jesus sobre a discussão de quem é o maior entre eles, podemos concluir que não é o forte nem o poderoso, nem aquele a quem os outros dão mais crédito que conta mais junto de Deus, mas aquele que está indefeso, que não está em condições de fazer nada com as suas forças. É grande quem, por amor ao próximo, se faz pequeno e deixa para o outro o primeiro lugar. Além disso, Jesus identifica-se com a criança, com o pequeno, e está a seu lado. Quem, na vida dá o lugar estas pessoas, dá o lugar a Jesus, ao próprio Deus que o enviou e se fez Menino (Jesus) por nosso amor.
Eis um modo novo de viver as relações nas nossas comunidades crentes e com as pessoas que lhe pertencem.
É verdadeiramente grande quem sabe acolher e dar espaço aos outros, sobretudo quem é mais fraco e não conta nada, porque esta é a grandeza de Deus, que se fez o mais pequenino de todos.
Enquanto o egoísmo faz com que me sirva de pessoas para sobressair e ter sucesso, o amor leva-me a acolher outro, a hospedá-lo no meu coração e na minha vida.
Uma comunidade (familiar ou social) que vive acolhendo os pequenos, os fracos, está livre para reconhecer com alegria os dons que Deus concede mesmo fora dela.
Ao contemplarmos na pobreza do presépio o Jesus Menino, o Deus feito criatura humana, é motivo para perguntarmo-nos qual a minha atitude na comunidade em que vivo? Procuro o meu prestígio pessoal ou de grupo, o sucesso pessoal ou empenho-me de verdade num serviço desinteressado, sobretudo a quem é fraco, sem recursos?
Será bom lembrar mais uma vez que mais tarde este Menino (Jesus) vais ensinar com o seu exemplo de que não veio para ser servido, mas para servir.
Na verdade, é importante na vida de cada um de nós de que é somente no serviço dos outros que está a verdadeira grandeza do homem.
Aproveito a oportunidade para, em nome da Direcção da Instituição, desejar a todos um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo.
Boas Festas!»
"Padre Fonseca in revista Crescer na Creche"
Humildemente, com as palavras do Sr. Pe Fonseca, Presidente da Associação A Creche de Braga, da qual faz parte o Centro D. João Novais e Sousa, onde anda durante o dia o meu filho Bruno, a quem aqui, reconhecidamente, louvo o seu trabalho, e lhes retribuo os votos natalícios.
Resta-me desejar-vos, a todos os que aqui passam, um Feliz Natal, com um abraço fraterno aos autistas de Portugal e suas famílias.
Até lá...
Do Bruno, da Necas e do vosso Mário

 
At 15/12/07 12:03 da tarde, Blogger Bruxinhachellot said...

A Mãe é a natureza feminina de Deus e assim sendo deveria amar seus filhos. O triste é quando uma mãe desconhece o valor da maternidade e abandona sua cria a própria sorte. Aqui no Brasil comemoramos o dia das mães em maio, não sei o motivo real, mas creio que foi coisa do capitalismo.

Beijos dançantes.

 
At 29/12/07 4:18 da tarde, Blogger Rosa Silvestre said...

A mãe não deveria abandonar os seus filhos, isso deveria ser considerado crime, principalmente quand são pequenos, mas também não os deveria superproteger, de maneira a não sufocá-los, não lhes dando autonomia e ela é necessária para o crescimento dos filhos...mas mãe é sempre mãe que temos....

 
At 29/12/07 10:57 da tarde, Blogger Å®t Øf £övë said...

Vítor,
Venho desejar-te um 2008 com tudo de bom, e que realizes todos os teus desejos.
Abraço.

 
At 28/2/08 5:34 da tarde, Blogger JOE ANT said...

Estimado Vitor,
Tomei a liberdade de copiar este soneto e inserir com link no meu
blog.
Espero que o seu consentimento seja
tácito.
Com toda a minha consideração.
Sempre ao dispor.
José

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home