sexta-feira, março 23, 2007

Jardins de Pedro e Inês

Os doze hectares de jardins botânicos da Quinta das Lágrimas são um verdadeiro museu vegetal onde se podem ver exemplares de árvores oriundas dos cinco continentes. Árvores tão variadas como figueiras da Austrália, palmeiras e sequóias, plátanos e canforeiras entre muitas outras. É à sombra delas que - diz a tradição popular - vagueia o fantasma de Inês na sua eterna procura de Pedro.

Foi aqui que, no século XIV, o príncipe Pedro viveu, com a bela Inês de Castro, o mais admirável e trágico romance de amor que a história de Portugal relata, e que foi escândalo na corte.




E aqui, na Fonte das Lágrimas, Inês terá chorado pela última vez, ao ser trespassada pelos três algozes que, a mando do rei D. Afonso IV, executaram a sentença de condenação à morte. O sangue, que então derramou, ainda hoje dá cor - segundo a lenda - às pedras da fonte.


D. AFONSO

Nascido D. Afonso de uma Santa
Foi homem violento, porque quis.
Entrou, enquanto novo, em guerra, tanta,
Até contra seu pai, o rei Dinis.

Mas foi após morrer "O Lavrador"
Já rei de Portugal e sem cadilho,
Que impôs, a todo o reino, tal terror
Que nem dele escapou o próprio filho.

Sabendo da mulher, por ele amada,
Mandou o rei matá-la, pela espada,
Manchando as mãos de sangue, uma outra vez.

Com crime tão horrendo por memória
Legou, a todo o reino, aquela história
Do grande amor de Pedro por Inês
.


Vítor Cintra
No livro: DISPERSOS
.
Este artigo é dedicado ao amigo António Paiva, com votos de felicidades pelo seu aniversário.

20 Comentários::

At 24/3/07 12:18 da manhã, Blogger antónio paiva said...

.....................

Amigo,

Obrigado!

Isso é tanto, isso é muito!

....................

Abraço e bom fim-de-semana

 
At 24/3/07 2:13 da manhã, Anonymous hilda said...

Fotos linda, a lenda que explica e emociona. O amor de Inês e Pedro... exaltado no poema.

Tudo lindo aqui...

Ah... cumprimento também seu amigo, Antônio Paiva por iniciar uma nova idade, que ele seja feliz nela!

........................

J. Vitor, recebi um desafio no meu blog e o estou desafiando também, apesar de saber que não gosta de ser desafiado, mas é uma brincadeirinha, ok?

Beijo

 
At 24/3/07 10:30 da tarde, Blogger Bruxinhachellot said...

As imagens parecem terem sido tiradas de mundos fantásticos. A história trágica de Inês de Castro emociona.

Beijos de chocolate.

 
At 24/3/07 11:04 da tarde, Blogger Rafaela said...

..()""()
.("( 'o' ) ....Entrei...
,-)____)'--.
"=(o)==(o)='


-----\\\\//-------
------( @@)-------...Dei uma olhadinha básica...
---ooO--(_)--Ooo-


(\)__(/) ...E parei...
(=*.*=) ...Só pra te deixar um oizinho!!!!
(")__(") ...
Bom fim de semana!!

 
At 25/3/07 5:03 da manhã, Blogger Luci Lacey said...

Te enviei um pps maravilhoso sobre a historia de amor deles.

Abracos

 
At 25/3/07 4:35 da tarde, Anonymous Jofre Alves said...

Andei fugido devido a muitos afazeres, pois tive que preparar e pronunciar uma palestra e estruturar e fazer uma exposição de fotografias antigas, o que me consumiu muito tempo e impediu de visitar os amigos.

Volto às lides e às visitas, com apreço e estima, e neste caso particular com total satisfação a grande prazer em visitar esta excelente página. Boa semana.

 
At 25/3/07 5:13 da tarde, Blogger Luna said...

Por que sera se se castram os amores.
beijos

 
At 25/3/07 5:32 da tarde, Blogger Rosa Silvestre said...

Os amores e desamores de Pedro e Inês tendo como pano de fundo a Quinta das Lágrimas!Muito bonito!!

 
At 26/3/07 12:05 da manhã, Blogger António Lisboa Gonçalves said...

Gostei!

cumprimentos desde Espanha!

 
At 26/3/07 2:52 da manhã, Blogger Escorpiana Explosiva said...

ACHEI LINDAS AS FOTOS E TEXTO TAMBÉM MARAVILHOSO TUDO.

BJO

 
At 26/3/07 12:45 da tarde, Blogger Isabel-F. said...

um dos pedaços da nossa História que sempre me fascinou: este drama de amor.

o teu poema: maravilhoso.

boa semana
bjs

 
At 26/3/07 11:30 da tarde, Blogger Vera said...

Querido Amigo, tenho uma enorme admiração/fascinação pela história de Pedro e Inês.
Adorei o poema. Fiz um sobre este grande amor, mas nada que se compare...

Beijinhos, com grande carinho

 
At 27/3/07 12:21 da manhã, Blogger Cláudia said...

A história de Pedro e Inês já faz parte do nosso património. Memorável, digno de ser recordado em Os Lusíadas. O amor não tem limites. A Quinta das Lágrimas é ainda o suspiro do amor que se viveu um dia...

 
At 27/3/07 3:45 da tarde, Blogger Papoila said...

Os trágicos amores de Pedro e Inês são uma história fascinante. os seus tumulos em Alcobaça de uma beleza impar tal como a Quinta das Lágrimas e as tuas fotos muito belas.
Um soneto sentido de que muito gostei.
Beijo

 
At 27/3/07 11:08 da tarde, Blogger Saramar said...

Víctor, há muito não venho aqui, perdão.
Depois da mudança do blogger, perdi vários links, que estou recuperando aos poucos.
Vou colocar novamente o seu lá no Falares, para que não perca mais os seus versos e as lições que sempre encontro por aqui.

beijos

 
At 28/3/07 12:37 da manhã, Blogger Águas da Vida said...

Lindissimas fotos, realmente parecem obras de arte de algum artista amante da natureza, no caso és tu o artista?
Obrigada pela visita.
Uma linda quinta-feira.
Big Kiss

 
At 28/3/07 12:28 da tarde, Blogger PR said...

Bom dia, abraço.

 
At 28/3/07 9:36 da tarde, Blogger Cris said...

A história de Pedro e Inês faz parte do meu imaginário romântico, a força arrebatora de um amor imtemporal... Ai!

Belissimas fotos!

Beijinho
C.

 
At 29/3/07 1:38 da tarde, Blogger Pe. Vítor Magalhães said...

GOSTEI DO SONETO!!!

 
At 2/4/07 10:56 da tarde, Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Vítor,
Já por lá passeei por diversas vezes, e realmente sente-se uma "aura" especial naqueles jardins.
Abraço.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home