quarta-feira, outubro 15, 2008

CASO MADDIE - O que o processo esconde

(imagem recolhida na internet)

Sob o título em epígrafe, com o subtítulo «Nomes e moradas de possíveis agressores sexuais estiveram a um fio de se tornarem públicos», e ilustrado com uma fotografia do casal McCann, a revista VISÃO publica no nº 806, de 14 de Agosto de 2008, um trabalho do jornalista Tiago Fernandes, de que destacamos:

«... o vídeo dos dois cães pisteiros ingleses no apartamento de onde Maddie desapareceu não foi a única peça processual vedada aos jornalistas. Um volume contendo uma listagem de dezenas de britânicos, um português e um francês conotados com crimes sexuais (com moradas e contactos), bem como os e-mails das pessoas que os denunciaram às autoridades, manteve-se em segredo de justiça. Mas foi por um triz - e graças ao protesto da polícia inglesa - que estes sensíveis documentos não caíram no domínio público. ...»
.
- Porque será que os nomes dos pedófilos continuam a ser tabu?
.
Ainda que o desaparecimento desta menina possa não ser da responsabilidade de nenhum pedófilo - como parece ser convicção cada vez mais partilhada - a questão não perde pertinência. Porquê o tabu?
.
T R A P A Ç A S
.
É quando nos detemos a pensar
No mundo, que podia ser dif'rente,
Que vemos que, afinal, há tanta gente
Que vive toda a vida a trapaçar.
.
Trapaças ao amor, quando há traição,
Trapaças por prazer, mas sem afecto;
Trapaças, até sob o mesmo tecto,
Com faltas de respeito ou correcção.
.
Trapaças ontem, hoje e amanhã,
Ditadas por orgulho ou glória vã,
Constantes no correr do dia a dia.
.
Trapaças, todas fruto de egoísmo,
Impõem-se no mundo, com cinismo,
E tornam tanta gente tão vazia.
.
Vítor Cintra
No livro: RELANCES

9 Comentários::

At 16/10/08 1:47 da manhã, Blogger Mário Relvas said...

A
R
Q
UIVE-SE!!

 
At 16/10/08 2:59 da manhã, Blogger nona e eu said...

gosto muito de seu blog, sou uma leitora assidua, abraços

 
At 16/10/08 9:51 da manhã, Blogger Teresa Durães said...

um caso muito triste

 
At 16/10/08 10:23 da tarde, Anonymous Anónimo said...

AR
Q
U
I
VE-SE!

 
At 17/10/08 9:39 da manhã, Blogger Elsa Martinho said...

Sem dúvida um caso de lamentar e muito...

nota:Não conhecer a Praia da Calada, é grave!:)

Um abraço.

 
At 19/10/08 1:46 da manhã, Blogger Ana Martins said...

Trapaças poeta, tantas trapaças e para quê, se afinal a vida sem elas seria muito mais simples.

Adorei este poema, beijinhos

 
At 19/10/08 9:02 da tarde, Blogger Menina do Rio said...

Vitor, este caso teve repercursão internacional, porque foi um caso isolado acontecido na Europa. Por cá são muitos que passam totalmente despercebidos até mesmo ao lado de casa.
"Tiveram a um fio de se tornarem públicos"... Vivemos num mundo onde agressores, ladrões, traficantes e assassinos são protegidos pelos Direitos Humanos, ao passo que o cidadão que custeia o sistema fica à mercê...

Estou de volta, tá?
Forever...

Beijinhos

 
At 21/10/08 11:29 da manhã, Blogger Odele Souza said...

Vitor,
Intrigam-me estes casos não desvendados. Como assim?! Como é possivel que os mecanismos de buscas da policia não cheguem aos assassinos?!. O que seria então o desaparecimento de Maddie? Um crime perfeito?! E nesse caso, um estímulo aos bandidos que ao praticarem suas atrocidades vão contar com isto: Não serão descobertos.

É revoltante ver criminosos não serem EXEMPLARMENTE punidos. E sem demora.

Um abraço.

 
At 21/10/08 11:31 da manhã, Blogger Isabel-F. said...

é realmente uma verdade: há gente que passa o tempo a fazer trapaças ...


adorei este teu poema ... e dou-te os parabéns por ele ...

quanto ao caso da Maddie ... valores que desconhecemos ... falaram mais alto ...

enfim ... vivemos num mundo nojento.


bjs

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home