quinta-feira, março 26, 2009

EÇA DE QUEIROZ - O que diria hoje?

(imagem recolhida na internet)

"ORDINARIAMENTE todos os ministros são inteligentes, escrevem bem, discursam com cortesia e pura dicção, vão a faustosas inaugurações e são excelentes convivas. Porém são nulos a resolver crises. Não têm a austeridade, nem a concepção, nem o instinto político, nem a experiência que faz o ESTADISTA. É assim que à muito tempo em Portugal são regidos os destinos políticos. Política de acaso, política de compadrio, política de expediente. País governado ao acaso, governado por vaidades e por interesses, por especulação e corrupção, por privilégio e influência de camarilha, será possível conservar a sua independência?"

(Eça de Queiroz, 1867 in "O distrito de Évora")
Hoje, 142 anos depois, estamos bem pior.
É que hoje, os políticos já não discursam com cortesia e pura dicção, alguns (muitos) escrevem mal e com erros e, quanto à inteligência... (para a 'tramóia' é óbvia).
Quanto ao restante, concordo totalmente com a análise de Eça de Queiroz. Se alguma diferença há, é para pior.
No que concerne à independência, todos sentimos que, a confusão é tal que qualquer semelhança é mera coincidência.
.
P E R D I D O
.
Sem eira, nem beira!
.
Sem norte,
Sem rumo,
Numa caminhada
Sem sorte e aprumo,
Nem pressas,
Nem meças.
.
E, queira ou não queira,
Co' a vida às avessas.
.
Com tudo e sem nada!
.
Vítor Cintra
No livro: MOMENTOS

10 Comentários::

At 27/3/09 12:04 da tarde, Blogger Teresa Durães said...

Eça sempre fez uma análise da sociedade muito bem concebida que ainda hoje conseguimos transpô-la

 
At 27/3/09 4:36 da tarde, Blogger Luz said...

Concordo plenamente. Com o Eça e contigo!!!
Luz

 
At 28/3/09 1:37 da manhã, Blogger Ana Martins said...

Caro poeta,
inteiramente de acordo consigo e com Eça de Queirós.

Quanto ao poema, totalmente fiel ao sentimento que descreve!

Beijinhos,
Ana Martins

 
At 28/3/09 10:06 da tarde, Blogger Rosa Silvestre said...

Mais um poema bem estruturado e coerente.
PARABÉNS VITOR!
Bjinhos, RS.

 
At 29/3/09 2:43 da manhã, Blogger Odele Souza said...

Vitor,

"perdidos, sem eira nem beira"

É mesmo como muitas vezes nos sentimos.



Um abraço.

 
At 29/3/09 7:09 da tarde, Blogger Mário Relvas said...

Momentos de repetição.

Abraço

 
At 30/3/09 4:28 da manhã, Anonymous Anónimo said...

a palavra com tudo e sem nada significa muita coisa, como por exemplo: muitas pessoas pode ter muitas coisas , como dinheiro objetos e etc, mas nao tem amor não sao felizes, e q não adianta, é como não tivesse nada. eu acho q essa palavra mostra uma perda de um amor e uma conquista de bens.
sou RAQUEL PINHEIRO DEMOSTRANDO MINHA OPNIÃO NO LENITIVO BLOGSPOT

 
At 30/3/09 4:39 da manhã, Anonymous RAQUEL PINHEIRO said...

a palavra com tudo e sem nada significa muita coisa, como por exemplo: muitas pessoas pode ter muitas coisas , como dinheiro objetos e etc, mas nao tem amor não sao felizes, e q não adianta, é como não tivesse nada. eu acho q essa palavra mostra uma perda de um amor e uma conquista de bens.
sou RAQUEL PINHEIRO DEMOSTRANDO MINHA OPNIÃO NO LENITIVO BLOGSPOT ME DESCUPA GALERA SEM QUERER BOTEI ANONIMO, AI É O MEU COMENTARIO ESPERO Q GOSTEM

 
At 30/3/09 4:49 da manhã, Anonymous RAQUEL PINHEIRO said...

CONCORDO COM QUEIROZ QUANDO DIZ Q A IDEPENDENCIA É APENAS UMA CONFUSÃO E A DIFERENÇA DO POLITICOS ESTA NA ESCRITA NA ITELIGENCIA. HOJE OS POLITICOS FALA BEM MAS SAO IGNORANTES,PQ NAO PERCEBE Q O POVO BOTOU ELES LA PRA TER UM FUTURO MELHOR E NAO PRA ENRIQUECER ELES MESMO.

 
At 4/4/09 11:53 da manhã, Blogger Um Poema said...

....

Raquel,
Gostava de te visitar e agradecer a tua visita, mas não consigo encontrar a tua página.
Se puderes deixar-me o atalho, ou o endereço completo, agradeço-te.
Entretanto deixo-te aqui o meu abraço

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home